Confira as fotos da Exposição "Olhares de Joana Darc Forte, uma pintora Naif"

Confira as fotos da Exposição "Olhares de Joana Darc Forte, uma pintora Naif"

A inspiração vem da imaginação solta, incontida e povoada por personagens tão variados que vão da mitologia cristã às lendas modernas produzidas pela TV. Adão e Eva, com sua Árvore da Vida e da Sabedoria, do livro do Gênesis, da Bíblia; São Francisco de Assis, o santo mais popular da Igreja; sereias de lendas; Iemanjás saídas dos cultos afro-brasileiros; artistas de cinema, como Marylin Monroe; e a bela gaúcha Ieda Vargas, primeira brasileira a conquistar o título de Miss Universo.




Gustavo Feu e Nona Rostagno
  O tempo, a arte, o artista e o espaço 2014 arte naif, Joana D'arc Fortes, Praia do Suá, Vitória, Brasil. Quando chegou a Vitória, há exatos 15 anos atrás, Joana não sabia, mas estava preparando material pra sua primeira exposição individual, que viria acontecer em 2002. Agora, ela realizará sua segunda individual, em um espaço novo aos olhos de quem acompanha o circuito de artes plásticas do ES: o Espaço de Arte Mokito Okada, pertendente a sede do Johrei no ES, na Praia do Suá, em Vitória. A arte da mineira de Barbacena, cidade conhecida por suas rosas mas chegou ao Estado e logo foi considerada Naif, talvez por ter levado um imaginário pitoresco para um suporte clássico como a tela. O que a arte naif da Joana se propõe, é gerar o equilíbrio de cores, feito de forma tropicalesca, e com uma posição quase arqueológica perante o quadro no tripé de pintura. O quadro é um deleite, um espaço de sonhos mais pra quem pinta, mas também pra quem o aprecia, senão, o decifra.   Gustavo Feu



Luiza Cristina


Bete Caser

Elizabeth Name




Com tinta acrílica sobre tela, a pintora Joana D’Arc Fortes constrói uma obra muito pessoal que lhe garantiu um espaço no movimento cultural capixaba. Participou dos três Salões do Mar na Casa Porto, no início dos anos 2000. Num deles, sua Iemanjá ganhou “Menção Honrosa”. Teve trabalhos expostos em coletivas do Sindicato dos Artistas. Um pouco antes, fez uma exposição individual na Galeria Homero Massena sobre mulheres à frente de seu tempo.







Os quadros de Joana D’Arc são compostos por figuras muito singelas, em meio a várias imagens que as simbolizam. A Marylin aparece com batom e unhas dos pés vermelhos e brincos compridos, no vestido branco esvoaçante que a deixou famosa; a artista capixaba Nice Avanza, com cacaueiros, pássaros e flores da fazenda em Linhares; a heroína Maria Ortiz e sua panelinha de breu, com que ajudou a expulsar os piratas da baía de Vitória; a bela Luz de Fuego, também capixaba, dançando nua com as serpentes.  E as cores fortes, vivas, vibrantes, que não se misturam como na pintura clássica. Nada de perspectiva, nuances de claro/escuro. A obra de Joana D’Arc passa longe dos preceitos da arte mais convencional. ”Pinto o que eu gosto, o que imagino”, explica.











Daiana




Adoro quando recebemos visitantes








Em breve mais fotos da tarde de abertura.
Fotografia: Daiane, Dayse Resende.
Apoio: Escritório de Arte Dayse Resende

Curadoria: Dayse Resende
Espaço de Arte Mokiti Okada
Horário: de segunda a sexta das 9 as 20h e sábados das 9 as 18h. Situado a rua General Câmara 212 - Praia do Sua - tel 3325.3054
Exposição com obras  da  artista Joana D'Arc
De 22 de maio a 30 de junho de 2014.




Apoio:

Comente com o Facebook: