Tubos de PVC para a fabricação dos instrumentos musicais

 Fortlev patrocina Orquestra Plástica

Com muita criatividade e superando desafios, o maestro baiano Natan Paes ampliou o uso do PVC, matéria-prima usada para fabricação dos tubos e conexões, ao produzir tambores e flautas a partir do aproveitamento de tubos de diferentes diâmetros. Como resultado desse trabalho iniciado em 2006, no interior da Bahia, surgiu o novo projeto do Núcleos Estaduais de Orquestras Juvenis e Infantis da Bahia (Neojiba), em parceria com a Braskem e o Governo do Estado da Bahia e apoio da Fortlev, para desenvolver a tecnologia de construção de instrumentos sinfônicos de cordas com PVC.

 Em fase inicial, com músicos de Salvador e do interior do Estado, a ação capacitou jovens para a construção de violinos e violas que devem ser usados, prioritariamente, em aulas de iniciação musical de crianças e adolescentes. O grande diferencial desse projeto é possibilitar, com uma técnica artesanal rápida e eficiente, com materiais e custos acessíveis, a construção de instrumentos musicais sinfônicos similares aos originais.

A proposta objetiva o acesso à pratica musical para um número maior de crianças e jovens pertencentes a um contexto social no qual instrumentos sinfônicos são caros e de difícil manutenção, além de contemplar a inclusão socioprodutiva de jovens luthiers, como são conhecidos os profissionais especializados na construção e no reparo de instrumentos de corda.  “Como o material é de fácil acesso, queremos capacitar os jovens na construção de seus instrumentos para uma iniciação musical saudável”, completa o luthier David Matos, do Neojiba.

Exposição 

 

 Para conhecer mais sobre o projeto, a Exposição Orquestra Plástica, acontece, até o próximo dia 12 de outubro, no Salvador Shopping, em Salvador (BA). São16 fotografias que apresentam o processo de capacitação dos luthiers e a confecção dos instrumentos, além dos protótipos de violino, viola e violoncelo, fôrmas e utensílios utilizados no decorrer do ofício. A produção audiovisual e fotográfica é assinada por Matheus Pirajá e a cenografia por Lorena Peixoto.

 Para a Fortlev, patrocinadora do projeto, a doação de tubos de PVC para o projeto é uma inovação também para a empresa. “Ficamos felizes com o ótimo resultado desse projeto e esperamos contribuir para o aprimoramento das artes”, salienta Evandro Sant’Anna, diretor Comercial/Marketing da Fortlev. Vale ressaltar que a Fortlev é líder na fabricação e venda de reservatórios para armazenamento de água, e produz tubos e conexões em PVC desde 2011, sendo a empresa que mais cresce em número de itens de PVC e em participação de mercado nesse segmento no Brasil.

Com muita criatividade e apoio a Orquestra Plástica dará um show
A empresa doou tubos de PVC para a fabricação dos instrumentos musicais de projeto nacional.
 

Comente com o Facebook: