DICAS DE HOME PET PARA TODOS OS ESPAÇOS

Influências mercadológicas no projeto do Home Pet


As pesquisas de campo realizadas para o projeto Home Pet da Casa Cor Ceará 2014, segundo Lia Britto (Designer), apontam que os espaços estão se reconfigurando conforme as necessidades afetivas que surgem nas novas estruturas urbanas e familiares. O Pet agora é considerado “membro da família”, seu lugar não é mais no jardim ou quintal, ele está dentro de casa, participando do convívio familiar. Com esta nova integração do Pet ao seio familiar, suas necessidades próprias reclamam cada vez mais respeito e cuidados. Daí surge a ideia de um espaço que atenda aos cuidados exclusivos com o Pet. Com o rearranjo das relações de trabalho e consequente repercussão na configuração urbana, o que antes era um espaço ocioso dentro de casa cedeu lugar a este novo modelo de ambiente, voltado para as necessidades do Pet.

Confira o vídeo



Dicas de Home Pet para espaços pequenos e grandes

Para os moradores de apartamentos ou casas, que têm um quarto sobrando, o ideal é adaptar este quarto para o Pet. O projeto deve apresentar estruturas acessíveis para que o Pet possa se movimentar e exercer suas atividades de forma mais independente. Nestes casos, a maioria do mobiliário encontra-se no chão. Por exemplo, a caixa de brinquedos, os ossinhos próprios para os animais, comedouro e bebedouro, e também o pipi room, local para as necessidades. O piso deve ser antiderrapante, permitindo que o animal tenha mais segurança ao movimentar-se e não escorregue. E também pouco poroso, para evitar a absorção de resíduos. As roupas e acessórios precisam estar numa altura fora do alcance do animal, pois o mesmo pode mastiga-las e até mesmo ingeri-las, acarretando em engasgos e até mesmo intoxicação com produtos de banho e perfumaria, por exemplo.

(Foto: Home Pet Casa Cor Ceará. Espaço projetado pela designer Lia Britto)

O Home Pet também pode ser adaptado para os espaços menores, onde se tem apenas parte de algum cômodo da casa disponível. Seguindo uma linha de projeto mais compacto, deve-se reunir todos os pertences do Pet em um só espaço, para que ele perceba o seu lugar na casa. Da mesma forma como inserimos um móvel planejado, é possível reconfigurar um pequeno local que seja exclusivo para o Pet. Em um plano vertical, podemos aplicar revestimentos especiais, de fácil manutenção e limpeza, para as atividades de lazer e necessidades fisiológicas do Pet. Neste mesmo plano, aplicam-se nichos e prateleiras, ou até mesmo um mini-móvel, para armazenar utensílios e objetos decorativos.

%

Comente com o Facebook: