Maria Corrêa
Artista Plástica


Formada em Artes Plásticas pela Universidade Federal do Espírito Santo em 1999 com graduação em Escultura.

 Iniciou-se na técnica de Escultura em Resina em 1998 com o Escultor Nilson Camizão, explorando a temática figurativa. Participou de exposições em Espaços como Casa da Cultura, Cindes, Embratel, Ematra e espaços alternativos, com desenhos, pinturas e esculturas.

Em seus primeiros trabalhos escultóricos em pesquisa sobre a Divina Comédia de Dante Alighieri, passou a produzir uma série de esculturas em concreto e resina, traçando um elo de ligação com os martírios vividos pelas almas citadas na obra de Dante e os homens nos dias atuais, seus sentimentos, sensações e vivências.

Entre os anos de 2000 e 2002, atuou como professora de Artes no Projeto Oficina Escola de Artes e Ofícios, da Secretaria do Estado da Cultura, e também em processos de restauração.

Ingressou no Arte e Restauro Santa Teresa em parceria com o Escultor Jânio Leonardelli em 2007 onde iniciou a técnica de escultura em metal mantendo sua pesquisa em resina e matériais diversos adotando uma estética expressionista, desenvolvendo a técnica de pátinas em resinas e metais atuando desde produção de troféus à restauros de obras públicas até os dias atuais.

Conheça a oficina de arte e restauro Santa Tereza
Contato:





Texto publicado na Folha de S.Paulo / 5 outubro 2015.

Tendências/Debates

PAULO FELDMANN

O empreendedorismo é a saída

Cerca de 3,5 milhões de trabalhadores já perderam seus empregos no Brasil só neste ano. Desemprego é um dos maiores problemas de qualquer nação, principalmente em um momento de extrema dificuldade econômica, recessão persistente e conturbação política.

Não se pode imaginar que esse enorme contingente poderá ser novamente absorvido pelo mercado, principalmente considerando o cenário projetado para a economia do país até 2017. Geração de novos empregos no Brasil ainda é algo remoto e não pode ser considerada nos próximos dois anos, pelo menos.

O que fazer? Transformar essa massa de desempregados em pequenos empreendedores. Esse caminho está sendo trilhado por inúmeros países, diga-se de passagem, com muito sucesso. A Espanha, depois de uma de suas piores crises, pós-2008, começou a se erguer com base em programas de forte apoio ao pequeno empreendedorismo.

Claro que isso não será fácil em um país como o nosso, que nunca deu muita atenção a esse segmento. Basta dizer que enquanto na maioria dos países europeus a pequena empresa é responsável por mais da metade do PIB –ultrapassando os 60 % na Alemanha e na Itália– no Brasil elas ainda não respondem nem por 28% do PIB, apesar de as pequenas e microempresas, em número, sejam 99% do total de empresas existentes.

Ao contrário do que ocorre nos países europeus, o Brasil não possui políticas públicas que façam com que as pequenas possam enfrentar as empresas maiores. O que temos são programas como o Simples, que consagra o que se espera da pequena empresa: que ela seja satélite da grande.

Na Itália e na Alemanha, por exemplo, as pequenas são estimuladas a participar de consórcios que chegam a reunir mais de 200 empresas cada e, com isso, criam a massa crítica e a economia de escala necessária para enfrentar as grandes em pé de igualdade. A Itália é o país da pequena empresa. Uma das razões é que os jovens aprendem no ensino médio rudimentos de gestão e empreendedorismo.

O Brasil está tão atrasado nesses aspectos que os bancos por aqui ainda não oferecem microcrédito para quem se candidata a ser empreendedor. Microcrédito no Brasil continua sendo um produto no qual o setor financeiro busca ter um grande retorno, mas não é assim nem em outros países latino-americanos.

Na Colômbia e na Bolívia, o microcrédito é visto com um meio que permite ao desempregado fazer um investimento que possa ser pago em mais de dez anos e, muitas vezes, sem juros. Com isso, o desempregado pode comprar uma máquina de costura, uma prensa ou um computador e se transformar em um pequeno empreendedor.

Na Olimpíada de 2012, em Londres, o governo local determinou que a maior parte das contratações de serviços e obras fosse feita com pequenas empresas. Foi um sucesso. Por que não fizemos o mesmo com as demandas dos Jogos do Rio?

Não precisamos inventar a roda, pois soluções existem e já foram testadas. O que falta é vontade política para definir que a pequena empresa e o empreendedorismo serão prioridades em nosso país. Os desempregados agradecem.

PAULO FELDMANN, 66, é professor da USP e diretor da Alampyme - Associação Latino Americana de Micro e Pequenas Empresas.





Seguindo a programação do Escritório de Arte Dayse Resende para o 1º Circuito ArtES, no próximo dia 21 (quarta-feira), a galeria promove a mesa de debate Arte entre fronteiras. 
Realizada pelo artista plástico Luciano Cardoso (artista representado pela EADR), a mesa propõe discutir a função da arte na integração social.

Artista educador na Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais de Vitória (APAE), Luciano leciona desenho e pintura jovens e adultos da instituição. A oficina de arte estimula a criatividade e a manifestação do pensamento dos participantes. 

Seguindo essa proposta, o artista convidado irá apresentar a oficina e debater sobre a contribuição da arte para o lado intelectual e artístico do ser humano.  “Acredito que a integração social possibilitada pelo exercício da arte que nós, enquanto educadores, artistas e aprendizes, ajudamos a descobrir, é a própria essência de ato cognitivo. A manifestação do pensamento através das artes plásticas é um exercício de reciprocidade, onde os participantes se integram a permissões múltiplas”, conduz o artista.  A mesa Arte entre fronteiras será mediação da artista e empresária Dayse Resende, com duração de duas horas. A participação é gratuita, mediante confirmação de presença.
Mesa “Arte entre fronteiras - Apresentação da oficina de arte na APAE” com Luciano Cardoso e mediação de Dayse Resende
Data: 21/10 (quarta-feira)
Horário: 9h às 11h
28 vagas

Convidados:
Luciano Cardoso. Artista plástico pós-graduado em Arteterapia pela Ucam, suas obras utilizam linguagens como pintura, objetos, instalações, vídeos. Seu trabalho busca reabilitar formas em desuso via variadas técnicas
Dayse Resende. Artista plástica, advogada e empreendedora criativa, atua como consultora de arte, gestora e articuladora cultural. É proprietária do Escritório de Arte Dayse Resende, onde representa 17 artistas plásticos, presta consultoria a novos artistas e gerenciamento de carreira.

#circuitoartes #palestrasnoeadr #lucianocardoso


 Atelier Sandra Resende

Situado no bairro Jardim Camburi, Vitória, o Atelier representa duas artistas plásticas: a homônima Sandra Resende e a pintora naif, Joana Dárc Fortes. Irmãs naturais de Barbacena, Minas Gerais, Sandra e Joana residem no Espírito Santo há mais de 30 anos.

Proprietária do atelier, Sandra trabalha diariamente com arte. Pintora e desenhista por paixão, artista experimental por natureza, Sandra trabalha obras de arte abstratas, que têm como fio condutor a poética do lugar. Seu trabalho é pautado no desenho e na gestualidade, utilizando, para se expressar, elementos como texturas formadas pelo acúmulo das camadas de tinta, grafite ou giz de cera.

Em busca da universalidade da linguagem, a artista vai além do fator técnico, evidenciando elementos atemporais, eternos e contemporâneos.

Os trabalhos atuais da série Nova Riqueza

Adicionar legenda
Sandra Resende apresenta série de pinturas abstratas pautadas em suas pesquisas acerca da transformação de jazidas minerais do Brasil

Ao pesquisar sobre os modos de atuação dos principais garimpos brasileiros na contemporaneidade, Sandra se surpreendeu com a capacidade de renovação da natureza e de reestruturação do homem. A artista criou uma série de obras inspirada na memória e na transformação temporal desta paisagem. Intitulada Nova Riqueza, a série apresenta trabalhos que sugerem, de forma abstrata, esse ciclo de degradação e reutilização. Segundo a artista a trajetória que despertou seu olhar foi:

 “A movimentação das águas e das terras, o embate, o tempo, trouxeram para o meu trabalho uma fala que se junta numa demonstração de força e de poder de se reestruturar. Esse novo sentido conferido aos sítios de mineração, afirma que há lugar para esse novo olhar, seja ele pela força da própria natureza, dessas intempéries, ou pela ação do homem de revitalizar esse lugar”

A história dos garimpos brasileiros retrata a incansável busca pelo ouro, então símbolo de um bem durável que pudesse oferecer estabilidade caso encontrado, são as ferramentas que Sandra Resende encontrou pra tratar dos assuntos da sua Pintura. A intensa atividade de exploração mineral e a drástica degradação do solo resultaram em lugares “vazios”. Porém, anos depois, estes sítios foram transformados em paisagens revitalizadas e reutilizadas para novas atividades. Nova Riqueza, assim como os atuais trabalhos de mineração, vem propor um ciclo gerido pela sustentabilidade do homem nesse espaço, com a intenção de ressensibilizar aquela paisagem destruída.


“No meu trabalho, utilizo pigmentos e minerais que agrupam-se ou reagrupam-se misturando-se a outros materiais, matérias-primas do meu trabalho. Esse aglutinamento ou afastamento forma novos grupos ou ilhas, novas paisagens. É uma busca constante em busca de direções possíveis, assim como nas áreas de garimpo que hoje trabalham a transformação do lugar”, completa.

Detalhe do Mural do Convento da Penha
Além de objetos e desenhos, Sandra executa obras de arte sacra, que transitam entre o acadêmico/figurativo e o contemporâneo. A artista possui um acervo de obras sacras presentes em mais de 30 igrejas no Espírito Santo, a exemplo do campinho no Convento da Penha, em Vila Velha, e da Capela do Santíssimo de Coqueiral de Aracruz, inserida em uma comunidade indígena do município.

 Joana Dárc Forte Pintura Naif Circuito ArtES

Além das obras em exibição, o Atelier Sandra Resende preparou uma série de encontros artísticos para o mês. Toda a programação é aberta ao público.



Confira abaixo. Atendimento ao público de15 de outubro a 15 de novembro
Aberto de 12hs às 17hs, de quarta a domingo durante o período do Circuito Artes.

Atividades programadas
Dia 17/10 as 16:00
Encontros com a Arte
Café da Tarde com Sandra Resende e Joana Dárc Fortes

Dia 31/10 - 16h00
Encontro com a artista Joana Dárc Fortes- Arte Naif
Arte Sacra Contemporânea  "A pintura mural de arte Sacra no ES pelo olhar de Sandra Resende"

Obs.: Vagas limitadas - inscrição através do Whats App - (027) 999851300
 sandraresendeartistaplastica@gmail.com
Instagram: Sandra Resende Artista
www.dayseresende.com


Carla Roncarati abre as portas do seu atelier, em Jardim Camburi, onde o público terá a oportunidade de conhecer seu espaço criativo.

Nós do Escritório de Arte Dayse Resende fomos conferir de perto o espaço.

Telas, desenhos e instalações.

Mineira de Belo Horizonte e capixaba de coração,  Carla Roncarati começou a se interessar por arte na infância com os primeiros desenhos e foi autodidata até 45 anos. Bacharel em Artes Plásticas pela Ufes desde 2009, realizou 5 exposições individuais, sendo a primeira em 1983 na Galeria Gacemss, em Volta Redonda, RJ intitulada  “Soltando os bichos”.

Atualmente, está em cartaz até o dia 24/10, a exposição “Infinito – a vida em sua multiplicidade” com obras em acrílica sobre tela e aquarelas, no Belo e Bom Espaço de Arte, no Centro de Vitória e também no Circuito ArtES 2015 como artista empreendedor.

Trabalhos que integram a mostra Circuito ArtES


São 3 trabalhos da Série Mar, em que a artista, inspirada pelas formas, texturas e cores que retratam as conchas, utiliza a técnica da têmpera sobre papel.

A têmpera é uma técnica de pintura em que pigmentos de cor são misturados uma emulsão de água e gema de ovo, utilizada com destaque na arte italiana nos séculos XIV e XV, conferindo a obra cores brilhantes e translúcidas. Também estarão em evidência, duas obras em aquarela sobre papel, técnica escolhida por conferir leveza, transparência e personalidade à produção.

Os visitantes terão também contato com os desenhos e aquarelas do artista convidado Fernando Augusto Dos Santos. Graduado pela Escola de Belas Artes da UFMG, doutor em comunicação e semiótica pela PUC-SP e pela L’Université Paris I – Sorbonne França. hoje, é professor do Departamento de Artes Visuais da Ufes.

Como atividade programada, acontecerá no dia 05/11, às 16h, um painel com o tema "A técnica da aquarela na arte contemporânea", apresentado por Carla Roncarati e Fernando Augusto Dos Santos.

Serviço:
Carla Roncarati Atelier
Horário disponível para visitação de 15/10 a 15/11
As quintas e sextas-feiras - de 15h as 17h30.
Endereço: Rua Carlos Martins, 1160 - Edf. Juliana - apto 501, Jardim Camburi

Contatos
Email:  carlaroncarati@gmail.com

Veja mais coberturas de eventos e exposições incríveis feitas pelo site www.dayseresende.com

Programação do EADR integrante do Circuito Artes

De 15 de outubro a 15 de novembro, o Escritório de Arte Dayse Resende (EADR) estará de portas abertas, com palestras, mini cursos, exposições especiais - pop Up, exposições de artistas representados pela galeria, além de programação exclusiva.

A cada semana o EADR promove atividades de fomento a cultura dentro da programação do Circuito ArtES. No total, são dez eventos divididos entre palestras, cursos, encontros e o relançamento de um livro.

O visitante do Circuito ArtES que frequentar as atividades na galeria do Escritório de Arte Dayse Resende terá a oportunidade de conhecer melhor projetos que acontecem em vitória, são multidisciplinares, como Arte e literatura de Renata Bomfim, e  Arte e suas fronteiras de Luciano Cardoso, projetos desenvolvidos com sucesso e muita perseverança de seu realizadores.

Abrindo as atividades  do Primeiro Circuito ArtES no Escritório de Arte Dayse Resende nesta quarta-feira, dia 15/10, a Curadora e Produtora Cultural Sandra Mimoto, um bate-papo sobre estratégias de sucesso na viabilização de projetos culturais.

"Como viabilizar Projetos Culturais" com Sandra Mimoto
Neste encontro Sandra discorrerá sobre sua experiência na seleção de projetos patrocinados pela empresa, critérios adotados nessa seleção, leis de incentivo fiscal, formatação dos projetos, enfim, oferecerá sugestões para que pessoas que trabalham no mercado cultural possam minimizar a prática de se tentar intuir o que uma empresa patrocinadora procura, mas sim trabalhar de forma sistematizada para obter melhores resultados.

Sandra Mimoto Torres, Curadora de arte independente, vive e trabalha em São Paulo, neta de japoneses, carrega em seu DNA um olhar apurado, sempre atento à arte. Formada em Tradutores e Intérpretes pela Faculdade Ibero-Americana, pós-graduada em Curadoria em Arte, iniciou uma sólida carreira no mundo corporativo, trabalhando por 20 anos na Dow e posteriormente no Escritório de Representações do Ministério das Relações Exteriores em São Paulo.
Trabalhou na Cabot, onde, entre outras funções, foi responsável pela gestão cultural e de projetos sociais da empresa na região sul-americana. Neste contexto, através da Cabot trabalhou e apoiou projetos sócio-culturais de destaque, tais como livro fotobiográfico de João Carlos Martins, as exposições do Ano da França no Brasil, realizadas no Instituto Tomie Ohtake, exposição dos storyboards de Akira Kurosawa durante comemoração dos 100 anos de seu nascimento, show “Bibi Ferreira – 71 Anos de Histórias e Canções”, Projeto Letras em Cena, livro Descobrindo São Paulo com Brecheret, entre outros. Recentemente atuou como curadora da exposição “Trajetórias – Valdelice Neves e Marinella Uxa”. Atualmente gestora de projetos, administradora e responsável pelo Joh Mabe Espaço de Arte &cultura.

Arte & literatura - Diálogos Possíveis” com Renata Bomfim


Um passeio pela história da arte contemporânea com imagens e períodos.

Renata Bomfim é poeta, ensaísta, artista plástica, escritora e pesquisadora Dra. em Letras pela UFES.


Há quinze anos dedica-se ao trabalho da arte no campo da saúde mental​,​ ministrando oficinas terapêuticas e vivências socioambientais em instituições públicas e privadas.


Arte entre Fronteiras"- Apresentação da oficina de arte na APAE” com Luciano Cardoso e mediação de Dayse Resende

Artista educador na Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais de Vitória (APAE), Luciano leciona desenho e pintura jovens e adultos da instituição. A oficina de arte estimula a criatividade e a manifestação do pensamento dos participantes. Seguindo essa proposta, o artista convidado irá apresentar a oficina e debater sobre a contribuição da arte para o lado intelectual e artístico do ser humano.

“Acredito que a integração social possibilitada pelo exercício da arte que nós, enquanto educadores, artistas e aprendizes, ajudamos a descobrir, é a própria essência de ato cognitivo. A manifestação do pensamento através das artes plásticas é um exercício de reciprocidade, onde os participantes se integram a permissões múltiplas”, conduz o artista.

“Arte & Coaching - Chegue mais longe na sua carreira” com Geovana Ferreira

Tenha um melhor desempenho e utilize instrumentos, vise estabelecer trajetórias de carreira, assegurando que o artista tenha perspectiva de desenvolvimento e de ascensão na cena artística, adaptando-se ao mercado atual e traçando trajetórias para alcançar objetivos reais, com gerenciamento de capital e tempo com estabelecimento de metas. Venha participar desse encontro e entrar em conexão com seus objetivos e metas.

Conheça a programação completa
Faça sua inscrição aqui: 

Programação do EADR integrante do Circuito Artes
Durante o Circuito ArtES, a cada semana o EADR promove atividades paralelas dentro da programação. No total, são dez eventos divididos entre palestras, cursos, encontros e o lançamento de um livro.

Semana I – 15 a 17 /10

Palestra "Como viabilizar projetos culturais" com Sandra Mimoto
Data: 15/10 (quinta-feira)
Horário: 14h às 16h     
Palestrante: Sandra Mimoto vive e trabalha em São Paulo. Curadora independente, gestora de projetos, administra o Joh Mabe Espaço Arte e Cultura em SP. 

Palestra “Arte & literatura - Diálogos Possíveis” com Renata Bomfim
Data: 17/10 (sábado)
Horário: 09h ás 11h
Palestrante: Renata Bomfim vive e trabalha no Espírito Santo. Artista, escritora e pesquisadora, é Doutora em Letras pela UFES 

Semana II – 19 a 24 /10           

Mesa Arte entre Fronteiras - Apresentação da oficina de arte na APAE” com Luciano Cardoso e mediação de Dayse Resende
Data: 21/10 (quarta-feira)
Horário: 9h às 11h
Convidados:
Luciano Cardoso. Artista plástico pós-graduado em Arteterapia pela Ucam, suas obras utilizam linguagens como pintura, objetos, instalações, vídeos. Seu trabalho busca reabilitar formas em desuso via variadas técnicas.

Palestra “Arte & Coaching - Chegue mais longe na sua carreira” com Geovana Ferreira
Data: 21/10 (quarta-feira)
Horário: 15h às 17h
Palestrante: Economista e MBA Gestão de Negócios pelo IBMEC, Coach certificada pela ICC – International Coaching Community. Experiência em coaching, programas de orientação profissional e consultoria em cultura organizacional, área comercial e de relacionamento com clientes de diversos segmentos. 

Semana III – 26 a 31/10

Exposição Paralela: Pop Up com Eliane Assis – Intervenção em esculturas de Santos tradicionais
Data: 26/10 a 01/11
Abertura: 11h

Relançamento do Livro “Engenho de Dentro - Gilbert Chaudanne”, com o artista homônimo e a autora Dayse Egg de Resende
Data: 28/10 (quarta-feira)
Horário: 15h às 17h
A obra: Lançado em abril desse ano, o livro traça o perfil do artista, poeta e ilustrador francês Gilbert Chaudanne, radicado no Espírito Santo há mais de trinta anos e grande articulador cultural local. Serão disponibilizados gratuitamente 50 exemplares aos presentes. 

Semana IV – 02 a 07/11

Exposição Paralela: Pop Up com Elza Filgueiras e Claret Martins - Exposição de Charges  
Data: 02/11 a 08/11
Abertura: 11h           

Palestra “Encontro com Arte Sacra "- A pintura Mural de Arte Sacra no Espírito Santo” com Dayse Resende
Data: 03/11 (terça-feira)
Horário: 17h às 19h

Semana V – 09 a 14/11

Exposição Paralela: Pop Up com José Ricardo Fonseca e Jocimar Tavares - Esculturas aéreas 
Data: 09/11 a 15/11
Abertura: 11h           

Minicurso sobre apreciação de arte e produção capixaba, com Dayse Resende
Data: 10/11 (terça-feira)
Horário: 17h às 21h
Abordagem: Capacitação sobre o mercado de arte e a produção artística no Espírito Santo.

Sobre o Escritório

O Escritório de Arte Dayse Resende atua no cenário artístico capixaba desde 2009, no papel de galeria de arte e espaço de fomento à produção cultural. São oferecidos serviços de curadoria e consultoria de arte para empresas, arquitetos, decoradores e colecionadores particulares.

Ao todo, a galeria representa nove artistas plásticos capixabas, quatro cearenses e três de demais localidades brasileiras. O Escritório valoriza a cultura nacional, com o compromisso de promover produções artísticas singulares, que provoquem o pensar e refletir sobre arte contemporânea.

Localizado em Jardim Camburi, Vitória, o Escritório de Arte Dayse Resende está aberto para o público em geral, promovendo encontros, exposições e seminários. Tudo para que o visitante tenha uma relação mais próxima com a cultura e encontre, diferentes estilos e obras de arte.

Contato
Av. Ranulpho Barbosa dos Santos, 587 - Sala 101 - Jardim Camburi - Vitória/ES
(027) 99962.2130

www.dayseresende.com

De segunda a sexta-feira de 9 às 17h
Sábado 9 às13h





Encontros Impossíveis é um espetáculo teatral de arte e tecnologia, que apresenta Adão – interpretado por Renato Prieto – um jornalista em fim de carreira, que ao receber visitas de grandes nomes da humanidade em seu apartamento - pessoas que sempre desejou entrevistar, mas que já morreram - começa a questionar sua sanidade, suas escolhas e sua própria vida.


Com o mesmo protagonista do filme "nosso Lar".

Com situações acontecendo dentro do apartamento do protagonista, Encontros Impossíveis é uma peça contemporânea em forma e conteúdo, com cenografia e uma tecnologia arrojada. Por meio de projeções serão trazidos ao palco personalidades que nos últimos dois séculos nos divertiram, nos fizeram chorar, refletir e nos ajudaram a enxergar a nossa relação com a vida e com o mundo.

Neste contexto o autor, numa orquestração perfeita entrelaçando diálogos de grande estranheza, impacto, provocação e humor, conduz o personagem Adão, um jornalista de meia idade vivido pelo ator Renato Prieto a contracenar com personalidades como Freud, Carmen Miranda, Marilyn Monroe, Judy Garland, Gandhi, Madre Teresa de Calcutá, Chico Xavier, Martin Luther King e Frank Sinatra.

Com essa licença poética ao teatro, autor e diretor com a sensibilidade que lhes é peculiar utilizarão a metalinguagem visual que o texto oferece, colocando o cinema dentro do teatro para enfatizar como esses dois mundos da ficção mesclam-se, interpenetram-se numa verdadeira subversão da linguagem tradicional teatral para tratar de temas que tocam e questionam o ser humano abrindo espaço para momentos de risos, emoções e reflexões em meio a uma tecnologia nunca antes aplicada ao teatro como forma de composição dramatúrgica.
Teatro
Arte e tecnologia.
Texto de Rodrigo Fonseca
Dirigido por Gustavo Gelmini
Participação de Victor Meirelles
A peça será encenada neste sábado em duas seções no teatro do IFES (antiga escola técnica), Av. Vitória. Apresentações às 19h e 20:45.
O ingresso custa R$ 40 e meia R$20. 

Informações e vendas: Cristina Batistuta _999332462/ Mata da praia, maruipe,Goiabeiras e Vila Velha.
Livraria da Fees;3222-6509
Livraria da CEE/lúcia:33272601
Censura 14 anos
 . 
A renda obtida com o espetáculo tem uma destinação nobre: será em benefício à Fraternidade Novo Horizonte, para a construção de uma sala para evangelização dos jovens da comunidade. Atualmente a evangelização acontece ao ar livre no jardim da fraternidade.

Conheça o elenco:
AUTOR
Rodrigo Fonseca,
Escritor, roteirista e crítico de cinema do jornal O Globo.

DIRETOR
Gustavo Gelmini
Artista visual de diversos espetáculos e cineasta de filmes premiados internacionalmente.

ATOR
Renato Prieto
Tendo atuado em diversos espetáculos pelo país e assistido por mais de 6 milhões de pessoas em 25 anos. Atendeu 1.900 instituições com parte da renda da bilheteria dos espetáculos em todo o Brasil.
Assistido por mais de 10 milhões de pessoas como protagonista do filme Nosso Lar.

FICHA TÉCNICA
Texto: Rodrigo Fonseca
Direção: Gustavo Gelmini
Elenco: Renato Prieto e Victor Meirelles
Vozes em Off: Henrique César, Nelson Xavier, Deniese Reis, Lafayete Galvão, Célia Araújo, Selma Lopes e Rosana Penna
Videografismos: Daniel Todd e Paulo Vinicius Senise
Cenário: Doris Rollemberg
Iluminação: Celma Ungaro
Figurino: Anete Cota
Coreografia: Maíra Maneschy
Técnico responsável: Marcio Boti
Direção de Produção: Xodó
Administração: Fernanda Barbosa
Assessoria de Imprensa: Rogério Faria
Estagiário: Ruan Machado
Realização: Projeto Renato Prieto / Pedrazul Produções Artísticas
Administração do Projeto: Pedrazul Produções Artísticas

Serviço:
Apresentação neste sábado, 17 de outubro, em duas secções.
A primeira 19h e 20:45.
local:teatro do IFES, Avenida Vitória, 
Inteira R$40,00 e meia:R$20,00
Censura 14 anos

#espetaculo #artetecnologia #teatroespirita #renatoprieto

Teatro do IFES recebe o espetáculo “Encontros Impossíveis” com Renato de Prieto, no dia 17 de outubro.O ator, que ficou conhecido nacionalmente ao interpretar o espírito André Luiz no filme “Nosso Lar”, volta ao Espirito Santo para apresentar um espetáculo que vem há muitos anos emocionando plateias de todo o Brasil. Serão duas apresentações no sábado (17), às 19h e às 20:45h.

A partir do dia 15 de outubro até 15 de novembro, acontece na Grande Vitória o Circuito ArtES 2015.Galerias, ateliês e escritórios de arte abertos para visitação pública com o objetivo principal de promover a interação e fomentar o mercado de artes visuais no estado.

abertura

A solenidade de abertura acontece dia 15 de outubro no auditório da Rede Gazeta, às 17h com a palestra de Fernando M. Pessoa "A importância da arte em tempo de crise" e a presença de todos artistas participantes/empreendedores criativos que participam do I Cicuito ArtES. 

Além das exposições, o público terá um acesso a 64 atividades programadas pelos artistas em seus espaços durante o circuito.

Conheça aqui a lista de artistas participantes:

1. Águeda Valentim
2. Alex Cepile
3. Alyne Favoretti
4. Anderson Moska
5. Ângela Gomes
6. Aýla Lourenço
7. Bianca Romano
8. Caê Guimarães 
9. Carla Roncarati  
10. Carlos Alfredo Kilian  
11. Carmélia Mazzei
12. Celso Adolfo Sales Ramos
13. Cristhina Bastos
14. Dalva Ressurreição 
15. Daniella Navarro 
16. Dayse Egg de Resende
17. Elaine Sohelo  
18. Eva Adreão Passos 
19. Fernando Augusto dos Santos
20. Francisco Edilberto
21. Gabriel Borem
22. Gianni Cepile
23. Gilbert Chaudanne  
24. Gina Abreu  
25. Hilquias Scárdua             
26. Hudson Ribeiro   
27. Iolanda Mary Caldeira 
28. Isabel Morosky    
29. Israel Scárdua  
30. Janete Ribeiro
31. Janio Leonardelli
32. Joana D'arc Fortes 
33. Jocelia Pozzi 
34. José Claret Martins
35. Julio Tigre
36. Kyria Oliveira 
37. Laerty Tavares
38. Lastenio Scopel
39. Liliana Sanches  
40. Luciana Guimarães
41. Luciano Cardoso
42. Ludmila Cayres
43. Luiz Henrique
44. Luiz Leite
45. Marcelo Nalu 
46. Marcio Antonelli
47. Maria Corrêa
48. Mariana Barroso  
49. Mariana Reis
50. Mônica Nitz 
51. Neusso
52. Penithência 
53. Regina Caus
54. Renato Pontello
55. Renato Ren
56. Romário Batista
57. Rosana Paste 
58. Rubia
59. Sandra Resende
60. Sérgio Câmara 
61. Silvia Souza
62. Sirlane Fernandes
63. Tânia Calazans
64. Teresinha Mazzei
65. Thereza Serra  
66. Thiago Christo
67. Vania Caus
68. Wagner Modenesi
69. Wania Soriano 
70. Zuilton Ferreira 

Comitê Gestor

Formado desde junho de 2014, em parceria com o Sebrae, o comitê gestor possui representação de artistas, atelier, galerias, entidades públicas, privadas e sindicais. Os atuais integrantes do comitê gestor são Kyria Oliveira e Cristhina Bastos:  interlocução entre os espaços públicos institucionais e secretarias de cultura; Dayse Egg de Resende: interlocução entre as galerias de arte e escritórios de arte; Thiago Christo e Lastenio Scopel: interlocução com artistas do Sindiappes e artistas autônomos; Sirlane Fernandes, Wagner Modenesi e Silvia Souza: interlocução entre os ateliês.

Composto por oito artistas e empresários da área,  o grupo atua na execução de ações voltadas para as artes visuais no estado incluindo em suas funções a idealização, o planejamento e a implantação dos projetos de artes plásticas do coletivo de empreendedores criativos, incluindo o circuito Artes.

O mapeamento

O mapeamento e consultoria especializada ficou a cargo de Aline Yasmin, em economia criativa, que  visitou os espaços e sistematizou o portfólio dos empreendimentos ao longo de três meses e deu suporte ao grupo. A produção e captação de recursos do Circuito ArtES é da Cristal Produções.

A programação completa

A programação completa e mais informações sobre o 1º Circuito ArtES estão disponíveis no site do projeto. Para melhor situar e orientar o visitante, foi criado um mapa virtual de cada espaço participante. Para melhor situar e orientar o visitante, foi criado um mapa virtual de cada espaço participante.Navegue e escolha seu circuito criativo.



 1º Circuito ArtES
15 de outubro a 15 de novembro.

Pegue seu mapa nos pontos de distribuição.

#arte #cicuitoartes #escritoriodeartedayseresende #artistas #capixaba #artecapixaba

Como chegar obra social Gabriel Delanne

Como na visita anterior algumas pessoas não conseguiram chegar até o local preparamos um roteiro de como chegar lá. Teremos também uma parada em outro ponto de encontro em frente à Venac (concessionária Scania na Rod. BR 262, Km 9 em Viana, coordenadas para GPS 20° 21' 13" S 40° 24' 59" W - (-20,35°, -40,41°).

O endereço da Obra Social Gabriel Delanne
Rua Vasco da Gama, nº 329, Novo Horizontes, Cariacica
tempo estimado: 45 minutos pra chegar

 Saindo da CEE - Bairro republica em direção ao Centro de Vitória, seguindo pela BR 262, passe pela Ceasa, siga em frente  até chegar no semáforo, entre e permaneça sempre a direita, chegue na concessionária Venac Scania em Viana.

 Espere o grupo chegar,
ou siga ----depois vire à direita (Estrada A - da estrada A até a empresa Transcampo 2,1km),

O caminho  pela estrada A - siga o muro sem reboco, na primeira bifurcação vire à direita  e siga em frente sempre, assim chegaremos numa área mais urbana, onde encontraremos a TRANSCAMPO  - seguir em frente até terminar o muro desta empresa (sem reboco e com muitas árvores). Atenção: acabando o muro da Transcampo vire na primeira à esquerda, pegue uma rua sem asfalto, siga até o final (curtinha) e vire à esquerda (área descampada). Deste local você poderá avistar o muro amarelo da Obra Social Gabriel Delanne.

Segue um print do local.
Favor não colocar no GPS Transcampo pois a rota/ caminho é outro que aparece, passando por uma estrada dentro de Cariacica .

até!
Mapa :


"Expressões Tridimensionais em Ferro" individual de Zuilton Ferreira em exposição no Parque Botânico da Vale, Jardim Camburi

O Parque Botânico Vale abriu seu espaço para exposição "Expressões Tridimensionais em Ferro", que reúne trabalhos do artista plástico capixaba Zuilton Ferreira, com curadoria de Celso Adolfo Sales Ramos.

Segundo celso Adolfo

As obras que compõem a mostra ficarão expostas no bosque do Parque Botânico Vale até o dia 10 de outubro e poderá ser visitada de terça-feira a domingo, das 8h às 17h. A entrada é gratuita.

Serviço
Exposição "Esculturas Tridimensionais em Ferro", do artista plástico Zuilton Ferreira
Onde: Parque Botânico Vale (Avenida dos Expedicionários, s/n, Jardim Camburi - próximo ao residencial Atlântica Ville)
Quando: de 26 de setembro a 10 de outubro, com visitação de terça a domingo, das 8h às 17h
A entrada é gratuita.

Em breve novidades da participação do escultor no Circuito ArtES.

#exposição #tridimensão #ferro #zuiltonferreira