Diego de Santos leva Poema 193 a Brasília

Criador de “Poema 193” conquista premiação máxima em Prêmio Funarte de Artes Visuais

O artista plástico Diego de Santos leva para a Funarte Brasília sua mais recente exposição, Poema 193. Contemplada no Prêmio de Arte Contemporânea 2015 - Atos Visuais Funarte Brasília, a mostra é composta por desenhos, fotografias e vídeos, levando um convite ao público para ativar sua vivência estética e sensorial. A mostra acontece na Galeria Fayga Ostrower, com período de visitação entre 16 de fevereiro e 02 de abril de 2017. A abertura será no dia 15, às 19h, aberta ao público e com fala do artista e da curadora, Yana Tamayo.

Representado por galerias de diferentes estados, aqui no Espírito Santo as obras de arte de Diego podem ser encontradas no Escritório de Arte Dayse Resende, entre desenhos e fotografias do artista. A galeria também irá comercializar todo o material da exposição Poema 193, juntamente com os demais trabalhos já disponíveis para visitação.

O projeto Poema 193, em sua concepção, baseia-se em um intenso processo experimental acionando o imaginário da concha, da casa, do arquétipo de morada, em confronto com o fogo e suas simbologias para discorrer poeticamente sobre questões que permeiam tanto o campo da intimidade, como sobre conflitos sociais.

Nos vídeos, é possível observar registros de conchas em chamas, em analogia com a estrutura de um lar e com o fogo saindo de seu interior. Uma forma de tratar poeticamente da problemática dos incêndios criminosos que atingem favelas e moradias precárias (por isso o número dos bombeiros “193” no título). Os ruídos que se ouvem são do entorno do ateliê (latido de cães, canto dos pássaros, avião que passa, ventania etc.) e foram assumidos para que, ao editar em slowmotion, dessem lugar a uma realidade distorcida e medonha, já que não é mais possível identificar os sons. É como se o incêndio ganhasse voz, se tornando, então, corpo testemunha de si mesmo.

“A exposição é um dos resultados dos processos de experimentação do projeto Poema 193. Todos os elementos, suas simbologias e conexões já eram, de certa forma, recorrentes na minha produção. Eu já tinha uma pequena coleção de conchas e sempre pensei elas dentro de uma proposição artística, só não tinha executado ainda porque estava em outros projetos, mas veio a vez delas e juntamente com o fogo pude relacionar com uma problemática social: os incêndios criminosos” descreve realizado, Diego.

A exposição conta com ação educativa disponibilizando mediadores para receber o público espontâneo, bem como grupos de visita. O acervo incentiva ainda a inclusão social através do acesso à maquete tátil e obras com áudio descrição e em braile.

Os trabalhos exibidos em Poema 193 serão comercializados no Espirito Santo pela galeria do Escritório de Arte Dayse Resende, que durante o período da exposição realizada em Brasília entre os dias 16 de fevereiro e 2 de abril exibe obras do artista de seu acervo. Até esta data, a galeria dispõe de outras obras do artista Diego de Santos.


Serviço:
Exposição “Poema 193”
Artista: Diego de Santos
Curadoria: Yana Tamayo
local: Galeria Fayga Ostrower, Complexo Cultural Funarte Brasília, Eixo Monumental, Setor de Divulgação Cultural (entre a torre de TV e o Centro de Convenções). Brasília – DF.
Abertura: dia 15 de fevereiro, quarta-feira, às 19h. Fala do artista e da curadora, Yana Tamayo.
Visitação: de 16 de fevereiro a 2 de abril, de terça a domingo, de 10h às 21h.
Entrada franca
Informações: (61) 3322-2076 / 3322-2029
www.funarte.gov.br
www.galeriadeartedayseresende.com            Escritório de Arte Dayse Resende (27) 99962-2130,



Comente com o Facebook: